Depois de um inverno, a primavera quase no verão. Um samba no retorno.

"










Por Mais Injusta Que Seja






Quanto amor cabe dentro de uma lágrima,
Que ao sair carrega junto o coração?
Uma história que nunca se esquecerá,
Começa com um sim, e no final se diz um não.

Por mais injusta que a vida seja,
Que nos coloque no mesmo caminho.
Basta um dia que eu te veja,
Menos um dia a sofrer sem seu carinho.

Que a distância nos faça melhorar.
Que o silêncio nos faça esquecer.
Que o amor que eu sinto por você,
Vou fazer força para desaparecer.

E a parede branca das noites que hoje vejo,
E o espelho vermelho daquelas manhãs,
São histórias que um dia contarei
Com um sorriso terno, com cavaco e tantans.







..."

2 comentários:

Roberta A. disse...

Que bonita. Gostei ;)

TERRA DEUSA disse...

qto amor cabe dentro de um lágrima
...
e o espelho vermelho daquelas manhãs


poesia que escorre e se derrama.

para poucos.

Seguidores

Pesquisar este blog