"

















De que me adiantam os olhos se não sei enxergar? De acordo com o porteiro de um prédio vazio, que ouve seu programa de rádio sem intervalos comerciais, de nada servem os globos. Me disse que abria todas as cartas que chegavam até ele. Em uma delas aprendeu que há outros modos de se perceber realidades de maneira honesta. E é só ser sincero que se pode. O dia chega ao fim, os ouvidos agora escutam mais. O nariz identifica a placa de um veículo, as mãos sentem o amor que vem de dentro de um jardineiro. Este sequer sabe que tem isso dentro de si, ainda é um cego. Cegueira programada por uma sociedade que acredita no possuir como resposta para todas as perguntas, inclusive as que não foram feitas. Um menino está sendo ensinado. Logo aprenderá, mesmo sendo mais tarde que o ideal.











..."

Seguidores

Pesquisar este blog